quinta-feira, fevereiro 26, 2015

Histórias reais

Saber da vida de alguém que não é fictício sempre é interessante. Uma biografia pode ser bem envolvente, você sabe que aqueles acontecimentos são fatos, e até se surpreende dependendo do desenrolar da história e do destino desenhado pela vida real. Pensar em lugares concretos ou pessoas, e ter noção que toda a história realmente aconteceu é encantador, às vezes, até mais que em uma ficção, onde os finais felizes são bem idealizados deixando o leitor nas nuvens, suspirando aquilo para ele também, aquele fim perfeito. Agora na vida real, nem sempre tudo é excelente, mas fins bons acontecem, e eles são mais inspiradores e motivacionais que um belo conto imaginário, não que eu esteja dizendo que não podemos sonhar ou deslumbrar, nada disso. Eu sou muito a favor que as pessoas sonhem, que tirem os pés do chão, no sentido de serem livres e sem limites para almejar o que desejam, mas quando somos testemunhas de uma situação real, isso nos dá mais força para também acreditarmos que o mesmo ou melhor pode acontecer com a gente. Atualmente eu estou escrevendo uma história minha, verídica, da época em que eu era um estudante, não quero que as doidices que eu fiz, ninguém faça não, apenas riam delas. A história se baseou em outra que eu postei aqui no blog, mas tirei para fazer uns ajustes e até hoje não coloquei de volta, e não vou colocar porque vou terminar a segunda história que se derivou dessa primeira. Só para não deixar muito mistério, para quem não leu a história que estava aqui no blog, ela é sobre uma aventura hilária de como eu enganei duas estudantes da minha escola me fingindo de argentino, isso não foi tudo, teve um desenrolar de coincidências disso ao decorrer de 1 ano, e não vou contar mais sobre o ocorrido, para não tirar a graça de quando eu terminar toda a história e um dia divulgá-la. Na história tem esse acontecimento cômico e muitos outros no decorrer da minha vida estudantil.
Eu não sei se vou postar aqui a história. A certeza é que vou concluí-la e já deu umas 40 páginas, não sei quantas mais vão dar. Para mim está sendo muito divertido relembrar e registrar tudo isso. Então é isso galera. Espero que vocês passem uma boa semana. Até!! Abraços!!!



Selfie no semáforo.