domingo, junho 04, 2017

A cegueira da dor

Nessa semana me veio na memória um episódio da minha vida de uma situação que eu acabei escolhendo para mim por causa de uma série de fatores que me levavam ao sofrimento. Na tentativa de parar ou de amenizar a dor que eu sentia (não era dor física), eu decidi parar de fazer uma coisa que eu sempre soube que me fez bem.

Pode ser que algumas pessoas também passem pela mesma situação que eu passei. Pode ser que elas preferiram parar um caminho porque parecia que havia muitas pedras e espinhos no percurso. Pois é, desistir pode ser a escolha mais fácil para alguém que enfrenta dificuldades. 

Quando tomamos uma atitude que nos afasta de alguma coisa significativa para nós, é importante não perder as esperanças, porque a pessoa pode estar tão mergulhada e tão traumatizada pela dor que sofreu que acaba se fechando para as oportunidades que possam surgir literalmente na frente dela, ainda que essa oportunidade torne tudo mais fácil que antes.

Uma dica que eu gostaria de dar é NÃO PERDER A ESPERANÇA, ainda que houve sofrimento não devemos deixar de enxergar as novas possibilidades que a vida nos traz. Se ficamos apenas choramingando o que aconteceu de ruim, deixamos de reconhecer o que pode estar acontecendo de bom na nossa vida no momento presente, e assim as chances de prosseguir e progredir em uma determinada área se tornam nulas.

Não vamos deixar de enxergar e aproveitar o que está acontecendo de bom na nossa vida gente, ainda que os momentos difíceis do passado insistam em nos colocar receio. É preciso deixar o que passou de ruim para trás e seguir em frente, pois é para lá que se anda. Não vamos deixar que as experiências ruins do passado nos impeçam de reconhecer as possibilidades incríveis e maravilhosas que o presente oferece. Vamos superar!!!